segunda-feira, 25 de julho de 2011

A arte não tem mais para onde Ir...

O primeiro crítico de
arte diante das pinturas
rupestres de Lascaux.





Charge-esculpida de Solivan

10 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Amigo Solivan, estou de pleno acordo contigo. Teu jeito de dizer diferente é que torna original.
    Bjs da amiga
    Anair Weirich

    ResponderExcluir
  3. Bom receber sua rara visita Anair.

    ResponderExcluir
  4. daqui a pouco ninguém vai ter pra onde ir, Solivan. Não é? Mas enquanto houver os seus desenhos dá até pra acreditar numa saída, rs

    ResponderExcluir
  5. eu acredito Neuzza que sempre teremos para onde ir,não e possível barrar a criatividade humana.
    já tentaram matar a arte,mas ela sempre sempre renasce.

    ResponderExcluir
  6. a arte sim, nós somos inventores por natureza. Mas a Terra, a Casa, será que aguenta esse outro lado tão desumano, tão predador de si mesmo?

    ResponderExcluir
  7. tomara que sim Neuzza,mas temos que deixar de ser falsos ecologistas,daqueles que compram um carro que gasta menos combustível e acha que esta fazendo sua parte,daqueles que vão as compras com sua sacola ecológica e saem cheia de produtos plásticos,acho que devemos ser radicais,politicas serias,meter o bisturi na ferida mesmo,reciclar de verdade,fazer enfeites natalinos que acabam nos lixões não vale,um trasporte publico que seja eficiente,carros e industrias nao poluentes,isto sim resolveria.

    acredito no coletivo,por exemplo que todo o lixo devia ser reciclado

    ResponderExcluir
  8. hahaha....algum dia ela foi a algum lugar?!



    Beijos, querido!

    há presente pra ti no covil da Loba.

    ResponderExcluir