segunda-feira, 3 de outubro de 2011

O interior do tempo


Conheci
o interior do tempo
a fabrica do tempo
e olhei as Tecelagem de rugas,
milhões de teares,
e sua boca, a terrível cratera dos esquecimentos
e sua fome abominável, interminável
onde caem as vidas, estatuas, os livros
as cidades,
onde caem quase tudo, quase tudo.
Só umas poucas coisas paradoxais são recusadas
como as guerras e o belo,
o belo, o realmente belo
é indigesto para a boca do tempo.
Vendo tanta destruição
minha alma cansada, prostrou-se
e murmurou-Estou diante do divino.
Mas ouvi Maldoror blasfemar
E gritar, um grito terrível
que saia de sua boca como sangue,
o ar do grito vinha de uma ulcera do seu estomago
não dos pulmões.
-Tempo, você é um Deus fraco!
só pode ir,
Porque não volta, retorne
se é tão poderoso?
refaça esta maçã mordida?
Isto não seria simples para um deus?
ou torne velho o menino desta imagem.
E o Tempo tentou e se contorceu
e vomitou ossos e pelos
devido ao extremo esforço
como uma coruja regurgita o rato.
Mas só conseguiu
apodrecer a maça,
envelhecer e rasgar
a imagem.
mas o menino retratado permaneceu belo.

As verdades ulceraram os ouvidos do Tempo
e Maldoror foi crucificado em suas próprias asas
E para se alimentar tinha que comer
suas próprias vísceras.


Poema e ilustração de Solivan

7 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Soli,

    então é blasfêmia peitar o tempo?! não sei....o tempo é muito traiçoeiro, nem sempre está ao nosso favor, muitas vezes se mostra sarcástico...
    Eu ando brigando com o tempo nos últimos meses e sei que é burrice da minha parte, mas o que posso fazer se está na minha sina devorar as próprias vísceras´...hehehe...

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. A ACADEMIA MACHADENSE DE LETRAS (Machado-MG) comunica que estão
    abertas as inscrições para o VIII Concurso Plínio Motta de Poesias, do
    ano 2011. As inscrições vão até o dia 21 de outubro de 2011.
    Entrem em contato para adquirir o Regulamento:
    a/c Carlos Roberto machadocultural@gmail.com
    ESTE CONCURSO ESTÁ ABERTO PARA TODOS!

    OBS: O VALOR DA INSCRIÇÃO ( 2 REAIS) PODE SER COLOCADO DENTRO DO ENVELOPE COM AS 6 CÓPIAS DA SUA POESIA.

    ResponderExcluir
  5. lou acho que o tempo e algo poderoso,mas sambem cheio de fraquezas.eu o desrespeito,sou um grão
    e como tal não preciso mostrar respeito.

    ResponderExcluir
  6. Oi Mari obrigado pelo seu elogio.

    ResponderExcluir
  7. Senhor de todos os ritmos
    tempo, tempo, tempo, tempo...

    neuza

    ResponderExcluir